Reflexão sobre método Freudiano e do método socrático

O tema do texto Reflexão sobre método Freudiano e do método socrático possui toda a complexidade. Para tais complexidades, principalmente ao que diz respeito à trama de conceitos fundamentais da psicanálise. Veja no artigo informações relevantes sobre o tema.

O objetivo é analisar de forma reflexiva a construção estrutural do aparelho psíquico idealizados por Sigmund Freud, denominado de Superego, com os olhos voltados para a filosofia, ou seja, para método socrático desenvolvido por Sócrates.

Não se pretende aprofundar ou mesmo doutrinar sobre a matéria, cuida-se a presente abordagem de simples análise dos sistemas em questão e demonstrar a convergência de ambos na construção de uma boa saúde psíquica.

O método socrático e freudiano

O método socrático é uma técnica de investigação filosófica feita em diálogo, que consiste em o professor conduzir o aluno a um processo de reflexão e descoberta dos próprios valores.

Como é cediço, ao teorizar topograficamente o aparelho psíquico, Sigmund Freud divide em duas parte, assim dividido: a) primeira tópica, denominado de modelo topográfico, fracionado em instâncias (Inconsciente, Pré-consciente e consciente), e b) segunda tópica, denominada de modelo estrutural, fracionando finamente em Ego, Id e
Superego.

Ressalto que objeto da presente abordagem refere-se quanto ao sistema topográfico denominado de modelo estrutural, item Superego.

O que é Superego para Freud?

Para Sigmund Freud, o Superego é a parte do sistema psíquico que trabalha o desenvolvimento saudável da mente humana e que tem integração com o Id e Ego, atuando como responsável pela filtragem dos estímulos e concentrando de forma inteligente os aspectos importantes da convivência social.

Para a teoria estrutural de Sigmund Freud, o Superego é como se fosse o retrato da personalidade do indivíduo no contexto social e onde concentra as manifestações de uma boa saúde mental.

O Superego é estruturando ou energizado por diversos fatores externos e cujo a fonte alimentadora são os aspectos culturais, morais, religiosos, sociais, educacionais e outros fatores que possam contribuir para uma boa formação de sociabilidade e consciência do indivíduo.

O papel social do indivíduo

O comportando do indivíduo no seu meio social do ponto de vista de uma atuação consciente dos seus atos, com a influência aspectos culturais, morais, religiosos, sociais e educacionais, retrata o Superego.

Subjetivamente, é no Superego que o indivíduo guarda seus valores e sua capacidade de convivência social, formando uma consciência sadia e forte, capaz de suportar os fortes impactos e estímulos estressantes da vida cotidiana.

Levado a efeito a teoria estrutural construída por Sigmund Freud, qualquer anomalia no Superego, surge um indivíduo com sérios problemas psíquicos e com estímulos negativos no Id e Ego.

Em uma sociedade moderna que caminha acelerada e com grave achatamento de valores sociais, culturais, religiosos, educacionais e tantos outros aspectos externos e necessários ao indivíduo, a desestruturação do Superego é sem dúvidas ou nascedouro de problema psíquicos.

Filosofia de vida

Que nunca ouviu falar ou disse a palavra “filosofia de vida”? A filosofia de vida pode ser conceituada filosoficamente como forma de viver do indivíduo em sociedade, sua cultura, educação, religação e seu contexto social, ou seja, é o retrato ou comportamento do homem non seu meio.

Quando o homem foge mentalmente do seu contexto social e passar a adentrar no campo na anormalidade psíquica, temos um Superego fragilizado ou adoecido, necessitando de um choque de realidade para se despertar seus próprios valores.

Fazendo um diálogo da psicanálise com a filosofia, vamos perceber um silogismo perfeito dos estudos e ensinamentos de Sigmund Freud e Sócrates. Diz a história que Sócrates foi um dos principais filósofos clássicos da Grécia Antiga e a ele foi outorgado o título de fundador da filosofia ocidental.

O criador do método socrático

Sócrates teve como discípulo Platão, a quem coube a missão de divulgar seus pensamentos e diálogos, diante da ausência de obras escritas deixadas pelo criador do método socrático objeto da presente análise.

Sócrates ficou conhecido na filosofia por seu apego pelo discurso e diálogo, acreditava na forma argumentativa e teve grande contribuição para a reflexão dos conceitos éticos, e foram muitas as frase atribuída a ele, das quais destaco a que diz “Conhece-te a ti mesmo, torna-te consciente de tua ignorância e será sábio”.

Então o que é método socrático? É uma técnica de investigação filosófica feita em diálogo, que consiste em o professor conduzir o aluno a um processo de reflexão e descoberta dos próprios valores.

Para isso, o professor faz uso de perguntas simples e quase ingênuas que têm por objetivo, em primeiro lugar, revelar as contradições presentes na atual forma de pensar do aluno, normalmente baseadas em valores e preconceitos da sociedade, e auxiliá-lo assim a redefinir tais valores, aprendendo a pensar por si mesmo” (1).

Embora o método socrático tenha franca utilização da pedagogia, é na psicologia que tem encontrado grande utilidade como forma terapêutica e é sem dúvidas dignas de acertos.

Conclusão

Se o método socrático consiste em fazer o indivíduo refletir, repensar, investigar e descobrir a importância de valorar seus próprios valores como pessoa humana, analisando sua cultura, educação e contexto social, isso é uma forma de fortalecimento do Superego que por qualquer motivo se encontra fragilizado e merece a energia psíquica necessária.

Não se pode negar a força do método socrático para o fortalecimento da saúde psíquica, como se sabe, muitos dos problemas da mente humana reside exatamente no distanciamento mental dos próprio valores do indivíduo, causando depressões, estresses, ansiedades e outros transtornos psíquicos.

Em arremate, resta clara que superego Freudiano encontra energia no método socrático desenvolvido por Sócrates.

Esse texto sobre Reflexão sobre método Freudiano e do método socrático foi criado por Mauro da Silva especialmente para o Portal Só Psico.

Aproveite e veja os nossos outros textos relacionados ao tema no Blog.

Não esqueça de deixar abaixo seu comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *